domingo, 9 de fevereiro de 2014

Momentos Passageiros

Visualizações:


Recorrente da alegria fulminante
um arrebatador sorriso satisfeito
mas é momentânea toda euforia
pois, as situações são modificáveis.

Então recorro à poesia crua e nua,
sem véus e sem nenhuma censura;
somente um desabafo sincero
que desaba como cascata de palavras.

Então recorro ao mergulho interior
que é tão profundo quanto o universo
e a verdade predispõe-se em verso;
simples, natural, imune ao bem e ao mal.

Recorrente de um silêncio que domina
os sentidos, as contemplações e as ações;
àquele momento onde pranteio
todas as dores alheias tão incuráveis.


Jonas R. Sanches
Imagem: Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...