domingo, 16 de fevereiro de 2014

Do Desfrutar Entardecido de Solidão

Visualizações:


Desfruto a brisa adentrando pela janela
trazendo olores de saudade e sentimentos
então regresso pelas frestas em um momento
que quando algures relembrado traz à tona

aqueles ventos que reviram os meus cabelos
aqueles tempos que revolvem o coração
que bate e geme quando transpassa no meu peito
aquele punhal que entreguei na sua mão.

Desfruto o raio de um olhar ensolarado
e num vislumbre eu me refaço da solidão
que é tão presente mesmo eu estando em meio a gente
que vive em vozes entrelaçadas à ilusão.

Desfruto o beijo que lembro que houve outrora
e sinto o gosto junto aos meus lábios, gosto que é seu;
me entrego só e me pego em mergulho de devaneio
depois desperto num tempo incerto sem uma paixão.


Jonas R. Sanches
Imagem: Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...