quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Degustando Solidões

Visualizações:


No degustar de um sabor almiscarado
de um gole viçoso de um vinho de repente
que esquenta a alma em flagelo eloquente
em noite cálida servida em solidão.

Mas há estrelas no terreiro do universo
e há um verso brotando do coração
que em ramas frescas delicia-se calado
das boas novas refletidas na oração;

que faço a sós redobrando meus joelhos
frente ao espelho entorpecente dessa vida
que refletida é como algoz desse desvelo
que como a alma é flor já murcha e ressequida.

No degustar de um gosto doce de um beijo,
beijado a sós em pensamento ou devaneio
que desfalece e fragmenta-se em si mesmo
eis que é fúnebre como um amor que desconheço.


Jonas R. Sanches
Imagem: Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...