segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Devaneio Silencioso da Alma

Visualizações:


Pensamentos transitam pelas esferas
e luzes redemoinham ante o olhar;
há uma paz agonizante e o crepúsculo
é como uma pintura rara no horizonte.

Sentimentos pululam pelas estrelas
e cometas fazem rastros na imensidão;
há um caos iminente e organizado
que é como uma dança de destruição.

Poesias vagueiam livres pelo caderno
e palavras brincam com os significados;
verso a verso uma tela se constrói
como uma aranha tecendo sua teia.

Pensamentos burilam os sentimentos
e há luzes e trevas se entrelaçando;
vida e morte que regem a continuação
demonstrando a verdade do eterno.

Poesias vagueiam livres pelo infinito
e do verbo uma nova conjugação;
devaneios irrestritos nascidos do poeta
revelando d’alma sua contemplação.


Jonas R. Sanches
Imagem: Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...