sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Borboletas Suicidas

Visualizações:


Do pensamento um alento suicida
devaneios rubros, borboletas
em asas de sangue e lágrimas;
mais um delírio concatenado

e na fresta do espelho meus miolos
refletem flores diuturnas
e se misturam as brumas,
misturam-se os vocábulos;

signos secretos da minha morte
que não foi, que será talvez,
um dia na eternidade quem sabe
voando livre com as borboletas;

coágulos de estrelas e sangue
e mais uma vez a noite acabou
e mais uma vez eu sobrevivi;
na aurora agora borboletas suicidas.


Jonas R. Sanches
Imagem: Voar na Poesia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...