sábado, 9 de novembro de 2013

A Chegada do Poeta e Seus Martírios

Visualizações:


E ele chegou como o sol
seu calor arrebatava a cabeça
suada e pensante do poeta
e entrelinhas houve um luar.

E ele chegou rompendo vizires
e caíram as muralhas do castelo
então o poeta pode observar
e contemplou vestígios de guerras.

E ele chegou e se alojou à beira mar
e as ondas frescas salgaram seus pés
tão cansados quanto a mente do poeta
que ficava a imaginar um novo amar.

E ele chegou trazendo um novo verso
e entrelaçou letras, sonhos e corações;
era poeta de outros tempos, tempos idos,
poeta de tempos lidos na pena do seu martírio.


Jonas R. Sanches
Imagem: Catacumbas de Santa Domitila

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...