terça-feira, 22 de outubro de 2013

Do Não Querer uma Nova Satisfação

Visualizações:


Não quero saber as respostas
apenas viver as eternas dúvidas,
apenas mergulhar mistérios
sem saber nada do amanhã.

Não quero mais saber de mim,
vou quebrar todos os espelhos
e debruçar a esmo ao parapeito
da janela frente ao desconhecido.

Não quero ser pra te agradar
aquilo que foge a minha alçada,
serei apenas mais um boêmio
riscando versos pela madrugada.

Eu já não leio as perguntas
e na incerteza consulto o dicionário,
e no entardecer libélulas e cigarras
viravolteiam por sobre minha cabeça.

Eu não quero padecer em solidão
foi por isso que comprei um cão,
foi por isso que plantei jardins,
foi por isso que plantei estrelas.

Eu já não vejo o seu olhar na contramão
e meus faróis não iluminam a estrada,
então tateio às cegas seu corpo nu
e tatuo no seu coração o meu punhal.

Não quero saber as respostas,
não quero fazer as perguntas;
quero apenas adormecer no plenilúnio
e vicejar papoulas às borboletas.


Jonas R. Sanches
Imagem: Google

Um comentário:

  1. Sempre encontro aqui lindos e encantadores versos...saudades dos amigos!!

    Desejo um final de semana abençoado!!
    Beijos, muita luz!!♥

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...