sexta-feira, 20 de setembro de 2013

De Um Álibi Qualquer

Visualizações:


Um escárnio sutil
e os passos seguem
e eu tenho álibis;
eu não decepei as borboletas
só roubei algumas de suas cores
e colori devaneios
tão insanos quanto eu
pela madrugada alienígena
contando estrelas entre galáxias,
contando anedotas para os cães
que uivam demências ao luar
e eu tenho álibis;
eu não fugi do meteoro
só roubei o fogo do céu
e incendiei todas as Babilônias
numa manhã de dezembro
d’onde recordo a música dos ventos.


Jonas R. Sanches
Imagem: Nebulosa da Borboleta

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...