terça-feira, 17 de setembro de 2013

Atroz

Visualizações:


Conflitos ausentes de gritos
dos ritos mentais pessoais
d’onde augures surgiram mitos
que serviram para escravizar;

o homem algoz de si mesmo
escravo de todos os medos
pregados nos templos e igrejas
e nos diálogos de uma cerveja.

Conclaves ausentes na lida
das almas escravas feridas
por pecados e imposições
regados pelas mãos malsãs;

que sorrindo chicoteiam
a carne sofrida do homem
e os olhares nulos esperneiam
através de atos atrozes.

Sentidos ausentes sentidos
e ocultos nas mãos do poeta
que aflito na lenda do abrigo
se lança aos auspícios do asceta;

que fala e aviva no olhar
a fórmula da ressurreição
em prol da alma abraçar
o amor na pura afeição.

Conciso entre livros afundo
em mergulho atroz sideral
assim me liberto do orgulho
e ressurjo diante do mal.


Jonas R. Sanches
Imagem: Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...