quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Dos Poetas e dos Contos de Magia

Visualizações:


O poeta é ser complexo,
convexo em seus reflexos
que dão vida ao inanimado
que transcrevem o inacabado;

e das flores da Capadócia
ele copia as cores, inventa olores
tão mágicos quanto os feitiços
criados em cada estrofe sua.

O poeta é ser e não ser,
remoendo o tudo e o nada,
dando nomes ao inominável
que ele espia, que ele recria;

e dos céus e rios imaginários
ele rouba a vida, ele voa pássaros,
em asas de grifos e tapetes árabes
vislumbrando em seus sonhos o amanhã.

O poeta é um dialeto, repleto
de sóis e luas, de solidões e alegrias,
magias tão antigas como o tempo
que ele rima, que ele canta, que ele cala;

e no momento de silêncio ele vê a inspiração.


Jonas R. Sanches
Imagem: Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...