segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Do Poeta aos Poetas

Visualizações:


Dos poetas as letras doces
ou as vezes tão amargas que adoecem
corações que esqueceram o amor
ou somente o verso que relembra.

Dos poetas olhares singulares
ou as vezes um contemplar diáfano
mirando além de todas as realidades
ou somente o verso amargurado.

Dos poetas histórias sensacionais
ou as vezes estórias tristes
nascidas das nostalgias reais
ou somente um verso translúcido da noite.

Dos poetas lembranças da morte
ou as vezes a vida esquecida
em alguma lacuna de tempo-espaço
ou somente a areia da ampulheta.

Dos poetas a poesia mais singela
ou as vezes o extraordinário em prosas
em algum caderno velho e escondido
ou somente uma trova grafada na areia.

Dos poetas o sangue da inspiração
regando os jardins do Cósmico
e semeando flores e sensações exóticas
antes de se associar aos que já se foram.

Do poeta uma vertigem aos poetas
que caminham o mesmo caminho por amor.


Jonas Rogerio Sanches
Imagem: Google

4 comentários:

  1. Belo poema a desenhar todos os sentimentos que envolvem aquele que se dispõe a escrever poesias... Uma excelente semana...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo apreço Malu, boa semana a ti também!

      Excluir
  2. Nas suas palavras e pensamentos o poema vai aparecendo como nunca.

    Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grato pelo apreço Fatima... Boa noite a ti!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...