quarta-feira, 10 de julho de 2013

Vastos e Nostálgicos

Visualizações:


Vastidões interiores suburbanas
refletidas pelos lagos espelhados
enquanto a dor dissolve-me na cama
enquanto o espírito é dilacerado

por mil e um pecados e uma noite
eterna, que transborda alguns ruídos
ouvidos pelo homem carcomido
em elos alquebrados destemidos.

Corações fragilizados em poesias
que tão tardias, desconhecem o alvorecer
enquanto o amor deturpa meu querer
enquanto o espírito retira-se do ser;

versifico enfim, toda essa amargura
que aos sentimentos é pura clausura,
uma prisão sem grades no interior
dessa lonjura real de um esplendor.

Vastidões exteriores da insanidade
entre os olhares da imagem caricatura
enquanto a solidão é carne nua
enquanto o corpo morto se decompõe

na fria casa cavada da catacumba
por onde os gritos vãos silenciosos
ecoam pelos pilares já lacrimosos
do templo do meu contento que já se foi.


Jonas Rogerio Sanches
Imagem: Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...