terça-feira, 16 de julho de 2013

Soneto da Sua Partida

Visualizações:


Lembro daquele olhar quando partiste
deixando a minha alma tão descontente
numa tristeza nua, fria eternamente
do coração que agrura então sentiste;

e a feição do poeta que agora é triste
e, faz vagar as letras em sua mente
enquanto a noite sóbria é o que consente
da inspiração do verso que insiste.

Lembro daquela imagem sem conter-me
da nostalgia que su’alma arrebatou,
e no limbo a dor do amor quis prender-me

mas o espírito afim me libertou,
foi quando a luz então veio socorrer-me
e a vida novamente continuou.


Jonas Rogerio Sanches
Imagem: Google

Um comentário:

  1. Caro Jonas
    É triste ver alguém partir!Como eu o entendo!Neste seu belo soneto,exprime muito bem todos os sentimentos por que passamos:descontentamento,tristeza,amargura e nostalgia.De facto,só espíritos muito fortes conseguem continuar,normalmente, as suas vidas.
    Continuação de uma boa semana.
    Um abraço da
    Beatriz

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...