terça-feira, 28 de maio de 2013

Um Breve Devaneio

Visualizações:


Escrevo porque me apetece
e porque há insensatez
e não se importe às banalidades
pois, já não existem escrúpulos;

escrevo pois há o final do dia
e também há o fim da linha
da pipa, do trem, da vida,
e as abelhas colhem pólen nos jardins.

Escrevo porque caem folhas das árvores
e também voam pássaros coloridos
que compõem canções exóticas
durante as tardes bucólicas outonais

que remetem às poesias esquecidas
escritas ainda por penas e mãos cálidas
mas, não eram mãos iguais as minhas;
as minhas escrevem por necessidade.

Escrevo porque o sol aquece a tez
e porque a lua ama platonicamente
e chora todas as noites lágrimas de prata
e nas lagoas sapos coaxam solitários

e as estrelas assistem e volitam
por entre as letras esvoaçadas
que deixo escapar as vezes por distração
enquanto tento intitular alguns poemas.



Jonas Rogerio Sanches
Imagem: Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...