sábado, 4 de maio de 2013

Dúvidas e Arrependimentos

Visualizações:



Deixarei que o tempo rasgue minhas entranhas
e na dor do espírito tentarei uma barganha
que restitua meus princípios já dilacerados
ou apenas me carregue para um além da morte.

Deixarei o sono de uma vida levar meus sonhos
e nos mais profundos recônditos me desintegrarei
e voltarei a ser estrela vagando a esmo o universo
para quem sabe em outro mundo renascer.

Deixarei as pálpebras cerradas e mirarei o sol
para derreter a visão pasma desse planeta
ou quem sabe até morrerei junto as luzes do arrebol
e na penumbra do crepúsculo me esquecerei.

Quem sabe o amor que alimento pelos dias cesse
e me deixe inerte averiguando meus cabelos lisos
ou eu fique a contemplar de longe seus olhos bonitos
que refletem brumas nesse azul tão oceânico.

Deixarei duas velas violetas acesas na escrivaninha
e minha oração será uma invocação de transmutação
ou apenas deixarei minhas novas asas me levarem
pelos céus tão pacientes desse seu doce coração.

Deixarei as almas e os guias perdoarem as ofensas
que proferi em um momento insano de insensatez
quando questionei todas as provações vividas diariamente
quando perdi minha fé e virei as costas para a luz.


Jonas Rogerio Sanches
Imagem: Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...