sexta-feira, 10 de maio de 2013

De um Sonho tão Vivo que era Real

Visualizações:



Parecia real e era como um sonho
e o despertar era irrisório
e os sentimentos eram mais além
daquilo que já houve um dia aquém.

E havia flores nos jardins da vida
lírios e petúnias, rosas, margaridas
e havia pássaros colorindo o olhar
e havia anjos lilases a harpejar.

Parecia real e era como um sonho
longe do meu corpo, perto do amor
entre seres celestes esquecendo a dor
que afligiu a carne quando houve dissabor.

E havia mares cristalinos ao horizonte
e a barca a navegar era a de Caronte
e havia almas lúcidas nessa transição
e havia anjos dourados estendendo-me a mão.

Parecia sonho, mas era tão real
andando pela vias em sopro sideral
entre estrelas novas de brilho e esplendor
que cegavam a carne e no espírito era clamor.

E havia céus tão azuis que entorpeciam
e olhares de sapiência que enterneciam
e havia um sol de um fogo que não queimava
e havia anjos de prata que pacientes me guiavam.

Parecia sonho que de tão vivo era real
bem longe do mundo, distante do mal
em um lugar secreto aos olhos do meu corpo
em um lugar de paz que conheci já morto.


Jonas Rogerio Sanches
Imagem: Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...