terça-feira, 30 de abril de 2013

Do Amor a Dor em um Segundo

Visualizações:



Do amor a dor em um segundo
pelas palavras duras da despedida
ou apenas por um não querer
desfazendo os planos de viver.

Corações que vem e vão sorrateiros
por entre os caminhos tortuosos
e na chaga a recordação já turva
e os olhares tão nevoentos nas brumas.

Do amor à dor da lida e um ferimento,
e um pranto e um lamento calado
ou tão sussurrado que grita infecto
e ensurdece os vizires e os desafetos.

Corações fragmentados soturnamente
por entre os caminhos que se desviam
do intelecto, do retrospecto, do beijo
que deixou um gosto ranço de tristeza.

Do amor pela vida onde a dor fez guarida
e arrebatou o sol em um sexto de estrelas
e engoliu as perspectivas de um abraço
que aqueceria a alma desavisada do mundo.

Corações desnorteados e tão solidificados
pela ação do tempo, pelo olhar do vento
que desgasta os ossos dessa carcaça
que sem carapaça reflete o ápice do sentir.

E da dor do amor um breve sorriso opaco
e um naco de condolências engarrafadas
que amenizam entre um gole e outro
aquelas nostálgicas e fugazes recordações.


Jonas Rogerio Sanches
Imagem: Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...