segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Resgatando os Erros da Lida

Visualizações:



Minha dor é o labor do resgate
cavalgando nesse disparate
de insanos risos e provações
retorcendo o corpo em alucinações.

Minha dor é a trilha que fervilha
numa dívida de outras vidas
ou então uma voz tão gritante
na cabeça velha de um infante.

Minha dor é cruz e galardão
que carrego na estrada infinita
e nas noites vislumbres da lida
quando a fera interna a sós grita.

Minha dor é a flor do destino
nesse nascer e morrer contínuo
é o fruto maduro da renovação
dos pecados guardados no coração.

Minha dor é o labor do resgate
pelos crimes impunes da insensatez
se preciso de tempo renasço outra vez
e me dissolvo em coragem  a quitar o meu soldo.

Minha dor é a flor daninha do jardim
que cultivei no passado esquecido
mas agora eu espalho-a nas folhas do livro
que guardou minhas palavras e sensações.


Jonas Rogerio Sanches
Imagem: Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...