domingo, 23 de dezembro de 2012

Aquarela de Poesia

Visualizações:



Vislumbre de afresco
esplendor de aquarela
em beleza singela
de uma alma bucólica.

Eram cores de luzes
e nuances transcendentes
formidáveis e eloquentes
em traçados divinais.

E uma fuga de um ponto
escondido num coração menino
ou em cacos partido
entre os prantos das tintas.

Vislumbre de afresco
em contexto de pureza
flores da realeza
em disformes censuras.

Eram frascos contidos e espalhados
de tons escuros clareados
nos olhares complexos
de artista em reflexo anil.

E a fuga do mundo
de uma contemplação
onde em foz de destreza
um pintor pois as mãos.

Tela em vela que acende
e clareia um pensar
de um barco a navegar
no arrebol da paisagem;

miragem de olhar tão augusto
e robusto o pincel menestrel
de uma vida perdida, esquecida
que foi-se com as ondas do mar.

Pinturas em poesias e magias
das letras repletas de lumes
e costumes-metáforas em ânforas
de licores e sabores do amor.


Jonas Rogerio Sanches
Imagem: Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...