quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Sentimentos Prolixos

Visualizações:



Sentimentos prolixos viravolteiam no peito
e nada é perfeito nessa demora fatigante
e, já não sei mais qual é a cor dos sonhos
somente fico a sentir essa dúvida avassaladora.

Sentimentos inconstantes que apregoam
e ecoam nas retumbâncias da mente sã
e, minha companhia são flores e solidão
e uma dor contínua que dilacera o ser.

Sentimentos que não posso conter
e, que não quero conter; só quero sentir
você! Mas, são intempéries e nada é casual
e o prosseguir pode ser além de nefasto.

Queria poder tocar-te mais uma vez
mas, somos tão distantes que pranteio
esse meu vazio tão comum aos dias
e, as noites são de uma tortura incomum.

Queria poder voar e te apertar entre os braços
mas, olho teus olhos e há uma lacuna entre nós
e te vejo tão perto e tão longe, que quase morro
mas, estarei sempre buscando essa união.

E na estrela cadente eu vou esculpir meus desejos...


Jonas Rogerio Sanches
Imagem: Google

2 comentários:

  1. Jonas,que linda e apaixonada poesia!Eu adoro o que escreve!Hoje teu livro está no destaque no meu blog:http://recantodosautores.blogspot.com.br/2012/11/reliquias-da-alma.html

    bjs,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Anne, vou lá espiar seu blog...
      Abração e um dia iluminado!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...