segunda-feira, 16 de julho de 2012

Palavras de um Inverno sem Fim

Visualizações:



Palavras tem poder
Às vezes afagam
Às vezes machucam
Às vezes me calam

Palavras de amor
Exigem discernimento
Quando em verdade são repletas
Não se vão com o vento

Mas para dizê-las em poesia
As palavras descrevem dias
Ou noites tão solitárias
Onde escuto o próprio coração

Tantas palavras ditas em vão
Ou aquele grito de socorro
Palavras em desespero
Que não foram ouvidas

São tantas as palavras a serem ditas
Mas invoco meu silêncio
Prefiro guardá-las a perdê-las
Elas ecoariam pelo infinito

Gritaria o meu amor por ti
Mas hoje a tristeza me rouba as forças
Sou somente esse inverno que cala
E meu frio já dura incontáveis verões

Palavras que entalho no tempo
Que deixarei aqui quando partir
São nascidas no meu eu mais secreto
São as filhas virgens dos meus sentimentos


Jonas Rogerio Sanches
Imagem: Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...