quarta-feira, 4 de abril de 2012

Colhendo os Frutos dos Sonhos

Visualizações:



Não espero o céu nem o inferno
Espero meu amor enlaçado em meus braços
O céu assim far-se-ia presente em mim
E o inferno da solidão se extinguiria

Não espero aplausos nem ovações
Espero somente o sol trazendo um novo dia
Espargindo em seus raios toda a nova esperança
De um recomeço... De um sorriso... Do seu abraço

Não espero as noites com suas trevas
Pois nas noites essa distância me consome
Meu sono que não chega dilacera-me
E minha voz grita por seus beijos

Não espero a morte... Não devo a ela minha alegria
Espero sim a vida contínua... Ao seu lado
Caminhando juntos em direção as estrelas
De onde guardaremo-nos de toda injúria proferida

Não espero favores divinos ou milagrosos
Faço de minha trilha um eterno construir
Recebo aquilo que plantei nos dias de luz
E continuo colhendo as flores do amor por Ti

Mas espero nosso reencontrar apaixonado
Quando cobrirei de pétalas angélicas seu leito
Perfumando seus doces sonhos
E acordando-te para contemplarmos o eterno


Jonas Rogerio Sanches
Imagem: Google

2 comentários:

  1. Quanta inspiração...lindo poema romântico, amigo Jonas, adoro ler seus poemas, sempre muito bom gosto, assim como o blog.

    Tenha um ótimo dia!!♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado pelo seu apreço Mari... Boa noite e Feliz Páscoa!!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...