quarta-feira, 18 de abril de 2012

Batendo um Papo com a Natureza

Visualizações:




Oh, donzela Natureza, eu te pergunto
se tua beleza é o magismo do divino
e me respondes com sua doce voz ventosa:
- Sou próprio Deus manifestado em meus idílios.

Serias tu, oh, natureza, a criadora
ou és criada na vontade interior?
-Sou eu o verbo que fez carne, que fez árvore;
sou a perfeita e imutável lei do amor.

Mão Natureza é masculina ou feminina?
Onde é seu ventre? D’onde vem repleta vida?
-Sou o andrógino que morre e renasce,
que dá a luz e impõe a treva nesse mundo:

minha vontade é meu ventre criador,
a vida em mim está contida em infinito;
jorro sementes e novos mundos eu vomito,
sou a guardiã das verdades e dos mitos...


Jonas Rogerio Sanches
Imagem: Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...