terça-feira, 31 de maio de 2011

Doce Silêncio



Silêncio total em minh’alma
O corpo como que adormecido
Ao longe o barulho da fauna
Em mim estou me fundindo

Uma luz suave envolve-me
Sinto no corpo leve torpor
Sensação doce que me acalma
Meu ser transparente irradia amor

Liberto,  percebo-me fora de mim
Cercado de pássaros num belo jardim
No ar um olor de puro alecrim

Que força é essa que me leva além
De tudo que vivo... De tudo que sei
Tão longe do reino, onde não há mais rei

Jonas Rogerio Sanches
Imagem: Google

sábado, 28 de maio de 2011

Buscador



Vejo um brilho no olhar do buscador
Toda garra resumida em seu semblante
Nessa luta de alegria e dor
Onde a vitória não se encontra tão distante

É o mesmo olhar que eu vejo no espelho
Quando avalio o caminho percorrido
Mil pensamentos, aspirações e devaneios
Num peito jovem, lutador e destemido

Esta é a senda que eu trilho com amor
Sem me encolher diante do perigo
Essa é minha vida tão serena como a flor
Esse sou eu, vejo em mim um grande amigo

Jonas Rogerio Sanches
Imagem: Google

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Calor do Amor



Quando empunho a caneta sou poeta
De versos mil... Imaginação repleta
Transformo em letras os pensamentos
E em versos os sentimentos

Quando medito sou vento
Que varre a imensidão
Longe do mundo... Fora do tempo
Sou microcosmo na vastidão

Quando eu caminho sou água
Que com destreza contorna os obstáculos
Pensamentos que correm límpidos
Nessa vida de espetáculos

Mas quando amo sou fogo
Que queima e transforma a alma
Dirige-me em direção ao meu amor
E nos consumimos em chamas... Em calor

Jonas Rogerio Sanches
Imagem: Google

sábado, 21 de maio de 2011

Reflexão




A realização de nossos sonhos e o sucesso em nosso caminho são determinados pelo nosso empenho e pela sabedoria de nossas escolhas, se aliarmos a razão ao coração sempre seremos bem sucedidos em nossos empreendimentos.

Jonas Rogerio Sanches
Foto de Jonas Rogerio Sanches

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Tarde Bela



Uma tarde majestosa
Na natureza em uma prosa
Em flor jasmim, lírio e rosa
Entre as árvores mais frondosas

Entre elas a oliveira
Com suas folhas tão brilhantes
Cajueiro e macaxeira
Com seus frutos exuberantes

 Na bica,  fresca água
Lambari lá na lagoa
Varandão de chão de tábua
Respingado da garoa

Numa poça um joão-de-barro
Construtor a trabalhar
Vai fazendo seu abrigo
Para a esposa acomodar

Tarde bela com certeza
Em minha contemplação
Tudo feito com destreza
Na dança da criação

Jonas Rogerio Sanches
Imgem: Googe

terça-feira, 17 de maio de 2011

Depois do Vale



Lá depois do vale encantado
Existe uma fonte mágica e cristalina
Aonde bebem cavalos dourados
E as águias de purpurina

As borboletas formam tapetes
Coloridos, vistosos e voadores
Em uma dança de outras esferas
A perfumarem-se nas flores

Toda a pureza da natureza
Enfeita e guia tal lugar
E os ventos trazem a certeza
Que falo de um reino estelar

Onde a poesia é cantada e bela
E o sol brilha cor de anil
Iluminando as rosas amarelas
Dos jardins reais da Imperatriz

Jonas Rogerio Sanches
Imagem: Google

sábado, 14 de maio de 2011

Incansável



Lutarei sempre... Incansavelmente
Por meus sonhos... Anseios da mente
Caminharei pelas sendas da vida
Pronto a estender a mão amiga

Lutarei sempre... Minhas batalhas
E as dos meus... Constantemente
Enfrentarei os obstáculos... Sem falhas
Voando alto e livremente

Caminhos, batalhas e sonhos
Movem-me para dentro de mim
Longe dos sentimentos medonhos
Lugar onde não sou estranho

Sabendo da lei de causa e efeito
Cautela em meus passos... Caminho perfeito
Mas puro eu não sou... Tenho meus defeitos
Procuro agir com amor e respeito

Jonas Rogerio Sanches
Imagem: Google

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Palavras Secretas



Uma luz que surge na cabeça do poeta
São palavras de uma rima discreta
Com significados em frases secretas
De teor e sabedoria repleta

Lúcido usa de muitas analogias
Consciente em sua busca de magia
Seguindo os passos com coragem todo dia
Vivendo sempre com amor e alegria

Num lar distante tem à espera sua amada
Que fortalece e inspira seu coração
Mulher de fibra e de alma iluminada
Que ao poeta sempre estende sua mão

Jonas Rogerio Sanches
Imagem: Google

domingo, 8 de maio de 2011

Mãe



Mulher de fibra
Me gerou em seu ventre
Deu-me a vida
Me fez contente

Concebeu-me às dores do parto
Dores que lhe deram alegria
Com minha chegada aquele dia
Protegido pela Santa Mãe Maria

Mãe que amo sem medidas
Que muitas vezes causei feridas
Estás ao meu lado no riso ou na dor
O que sentes por mim é o puro amor

Parabéns a todas as mães
Nesse dia maravilhoso
Às mães que vivem... Às mães que partiram
Às mães que seus filhos perderam

Mulher sagrada é a nossa mãe
Que sempre sorri com nossas vitórias
Mulher  amada... Minha bela mãe
Eternamente será parte da minha história

Jonas Rogerio Sanches
Imagem: Google

terça-feira, 3 de maio de 2011

Dança da Vida



Na dança do tempo e das horas... Memórias
Encravadas nas serenas mentes
Do músico, do poeta e do presidente
Do mendigo, do padre, de toda gente

Na dança das eras... Evolução
Demonstradas na vida
Na personalidade destemida
Ou no calçamento do chão

Na dança das flores... Perfumes
Misturados ao orvalho... As cores
Ou no leito da amada
Pétalas vermelhas espalhadas

São tantas as danças... Na vida
De luta e esperança constantes
Cirandas de agora ou de antes
A dança mais bela... Dos amantes

Jonas Rogerio Sanches
Imagem: Google
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...