sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Poesia de Fim de Ano



Falarei nesta poesia
Que do ano este é o último dia
Deixarei então registrado
Nela minha alegria

Neste ano escrevi
Sobre o sol e sobre a lua
Sobre o mar e as estrelas
Também as flores e a chuva

Deixei gravado em minhas letras
Sobre os pássaros e as borboletas
Falei da espiritualidade
Do meu quintal e da minha cidade

Mas a maior inspiração
É escrever para meu amor
Ela enfeita meus poemas
Com sua luz e esplendor

Jonas Rogerio Sanches
Imagem: Google

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Aurora de Amor



Nessa bela aurora saio a caminhar
Andando pela areia e molhando os pés no mar
Em minha cama deixei dormindo meu amor
Na hora do retorno a acordarei com uma flor

Farei carícias e lhe falarei das estrelas
Que elas brilham mais fortes
Quando estamos nos amando
Dos confins do universo sempre nos iluminando

Ah esse amor...
Aquece-me como o sol
É belo como o céu
Nas cores do arrebol

Ah esse amor...
Tão alvo quanto a lua
Refletindo nas ondas
Nossas almas belas e puras

Jonas Rogerio Sanches
Imagem: Google

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Amanhecer Perfeito



Como é bom despertar ao seu lado
Nós dois abraçados... Suados
Satisfeitos... Amados
Um amor por Deus agraciado

Como é bom pegar sua mão
Caminhar com você... Ao amanhecer
Olhando as flores no caminho
Saudando nosso querer

Brindo ao sol esse amor
Que pinta as nuvens de carmim
Meu coração que se contenta
Quando você sorri pra mim

Esse amor... Com paz, com luz
Que ilumina e transcende
Engrandece-me... Conduz-me


Jonas Rogerio Sanches
Imagem: Google

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

O Conhecimento



O conhecimento manifesta-se
Ao buscador humilde e sereno
Mas àquele que se vangloria
Ele torna-se veneno

A luz ilumina os que buscam de coração
Se libertar dos grilhões da escuridão
Mas aquele que tenta enxergar além da luz
Cegar-se-á diante de sua condição

A vontade límpida e sincera
Acompanha aquele que espera
Mas aquele que caminha para além da compreensão
Perder-se-á em quimeras e na ilusão

Sê paciente a cada passo seu
Liberta-te da ânsia de grandeza
Acolhe em sua mente com destreza
A verdade manifestada na natureza

Jonas Rogerio Sanches
Imagem: Google

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Seus Beijos


Um doce beijo ela me deu
Nesse belo amanhecer
Seu mel inebriou meus sentidos
Entorpecendo o meu ser

À tardinha por ela espero
Pois mais um beijo eu quero
Quero em seus lábios me perder
Amá-la até o amanhecer

E nesse ritmo fortalecendo os sentimentos
Nossos laços... Nossos desejos
E a cada dia ir me perdendo
Na doçura de cada beijo

Beija-me meu amor
Se entregue toda aos meus anseios
Contigo estou além da dor
Em disparada nesse amor sem freios


Jonas Rogerio Sanches
Imagem: Google



sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Amor a Poesia




É nas palavras
Que expresso sentimentos
Brindando em versos
Meu amor a poesia
Extraindo do pensamento
Do calor do coração
Que bate compassado
Sem titubear
Minha essência
É nas palavras
Que falo do meu amor
Iluminando em linhas
Até o mais triste ser
Escrevendo em meu caderno
Até chegar o alvorecer


Jonas Rogerio Sanches
Imagem : Google

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

A Melodia da Ondina






Entre o caminho feito pelas águas
E os entalhes das mãos de Deus
Eis que deságua em chão brilhante
Uma cascata deslumbrante

Entrego-me às suas forças
Sentindo-me dissoluto
O coração em branda marcha
Da minha vida, absoluto

Nas melodias da natureza
Mostra-se uma canção de muita destreza
Misturada a queda d’água
Entoada com muita firmeza

Deixo me levar em cada tom
Dessa música dessa música dos elementos
Em cada gota soa um acorde
O som do vento é o complemento

Cante pra mim mágica Ondina
Pois sua presença a mim fascina
Deixa marcada em minha alma
Essa impressão de pura calma


Jonas Rogerio Sanches
Foto de Jonas R. Sanches

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Menino Jesus




Vem Menino Jesus
Abençoar mais um Natal com sua luz
Traga sua paz aos necessitados
Espalhe seu amor pelo mundo

Vem Menino Jesus
Habitar em meu coração
Consolar os meus irmãos
Para mesa dos famintos traga o pão

Vem Menino Jesus
Livrar nossas crianças da fatalidade
Enchei os corações com sua verdade
Espalhai por todo o planeta a amizade

Vem Menino Jesus
Trazendo de volta a esperança
Aos mais pobres traga a bonança
Aos desiludidos a perseverança

Vem Menino Jesus
E traga os Arcanjos contigo
Para meu amor ser protegido
Pois viver sem ela, não consigo


Jonas Rogerio Sanches
Imagem: Google

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Meus Sentidos



Um contentamento arrebata-me
Transpassa-me de cima a baixo
Observo meu olhar no espelho
Calmo, pleno e sereno

Já percebo sua presença
Pensamentos me rodeiam... Insone
Enrubescido pelo seu calor
Enternecido pelo seu amor

Mantenho-me seguro
A cada passo... Sapiência
Minha vibração na sua freqüência

Venha ao meu encontro
Que vou ao seu
E nossa história se inicia...


Jonas Rogerio Sanches
Imagem: Google

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Mergulhado em Versos



Mergulhado em um oceano de palavras
Procuro me afogar nos versos
Deixando sair o ar dos pulmões
Escutando a fala dos trovões

Na certeza descrita... Transcrita
Escrevendo sobre as águas
De superfície infinita
Onde pálida minh’alma grita

Esperando a aurora da imaginação
Iluminar o caminho versejado
Contudo é na hora do arrebol
Que conseguimos enxergar o sol

A última luz do crepúsculo
Sorvida pela ingrata escuridão
Que esconde todas as formas
Restando somente da lua o clarão

Mas já enxergo além
Pois dessa negrura minha luz se abstém
Irradiando em direção a minha amada
Iluminando de amor sua madrugada


Jonas Rogerio Sanches
Foto de Jonas R. Sanches 

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Filho de Deus




Sou um filho do Altíssimo
Feito sua imagem e semelhança
Minha missão é levar a Luz
Onde há desesperança

Sou um filho do Altíssimo
Feito sua imagem e semelhança
Minha missão é levar Amor
Onde ainda existe dor

Sou um filho do Altíssimo
Feito sua imagem e semelhança
Minha missão é levar a Paz
Para os adultos e crianças

Sou um filho do Altíssimo
Feito de Luz, Amor e Paz
Irmão de todos os seres
Eu vou cumprir os meus deveres

Sou um filho do Altíssimo
Com orgulho e satisfação
Minha espada é a palavra
De Jesus em meu coração

Jonas Rogerio Sanches
Imagem: Google

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Mãe... Estou Partindo




Mãe... Estou partindo
Mas deixo-lhe um pedaço de mim
Incrustado no seu coração
E levo você comigo com muita gratidão

Oh mãe bela que me trouxe no ventre
Com ti passei momentos muito contentes
Só tenho que agradecer todo seu carinho
Mamãe sagrada que nunca me deixou sozinho

Peço-lhe mil desculpas das vezes que te magoei
De todas as dores de cabeça que lhe causei
Quero que saiba mãe querida
Que você me ensinou muito nessa vida

Mãe... Estou partindo
Mas deixo você sorrindo
Pois você sabe que te amo
E te amarei pelo resto de meus anos

Mãe olho seu belo rosto
Seu cabelo já branquinho
Guardarei sempre suas palavras
E visitarei seus sonhos nas madrugadas

Mãe... Estou partindo
Partindo pra viver meu grande amor
Pois quando se abrem os caminhos
Não podemos deixar para depois

Jonas Rogerio Sanches
Imagem: Google

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Um Bom Amigo




Meu amigo me despeço
E a ti deixo um poema
De pureza e sinceridade
Esse abraço é nosso emblema

Mas amigo mesmo longe
Poderás contar comigo
Dou socorro em pensamento
Dou consolo em seu lamento

Pois amigo é pra essas coisas
Sempre atento ao seu problema
É recíproca a amizade
Ore a mim em sua saudade

Entre brigas e abraços
Nas leituras e filosofias
Fomos como unha e carne
Na vitória ou na agonia

Foi pra mim bom professor
Como eu fui bom aluno
Ensinava-me o seu judô
E eu te falava de Confúcio

Eu fiz até ler o Musashi
E você me apelidou de Matahashi
Fique em paz meu bom amigo
Boas lembranças,  levarei comigo

Jonas Rogerio Sanches
 Imagem: Google

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Sentimentos Puros




Dentro de minha coerência
Adquiri experiência
Entre alegrias e momentos fadados
Reconheci que a quero ao meu lado

Ela em tudo me completa
Com ela minha alegria é plena
Pois ela vibra em meu ser
Dando nova direção ao meu viver

Dedicar-me-ei inteiro a ela
Pronto a qualquer dificuldade
Ela acendeu a chama de minha vela
Chama que queimará pela eternidade

Faltam-me palavras pra expressar o que sinto
Mas tento dizer em minhas poesias
Sentimento que demonstro e não minto
Dizendo que com ela terminarei meus dias

Dizer que a amo é pouco
Pois o que sinto... Vai, além disso,
Sentimentos que julgaram louco
Um amor tão puro... Que se torna submisso

Amar-te-ei com todas minhas fibras
Minha cúmplice, minha flor, minha vida
Sem ti sou acorde desafinado
Eu te amo e por ti sou amado

Jonas Rogerio Sanches
Imagem : Google
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...