domingo, 31 de outubro de 2010

Dizeres e Sonhos




Nas carícias das palavras
O poeta canta ao sol
Inundando de sonetos
A breve luz do entardecer

Enfeita o céu com suas rimas
Que parecem mais flores que dizeres
Agrada ao som de uma viola
Desperta amor por entre os seres

Contorna de versos sua ilusão
Transforma-se em vento, trovão e garoa
Depois retorna em corpo e mente
Na margem de uma lagoa

Poeta que feliz fala de tristeza
Que amando fala de solidão
Narra os heróis e suas proezas
Conta sobre um velho alazão

Mas poeta, fale de minha alma
Tu que tens o tato e a visão
Percebe tudo em plena calma
Ouvindo a voz do coração


Jonas Rogerio Sanches
Imagem: Google

Reflexão


O amor é a luz do mundo
Amai-vos uns aos outros incondicionalmente


Jonas Rogerio Sanches
Foto de Jonas R. Sanches

sábado, 30 de outubro de 2010

O Galo Garnizé e o Maestro Pardal




Hoje antes do amanhecer
O galo já estava a cantar
Acordando minha vizinhança
Velhos, jovens e crianças

Eita galinho mas desbicado
Parece doido... Canta disparado
Mas como pode um galo tão pequeno
Fazer tanto barulho sozinho



Agora acordei de vez
Maestro pardal começou a gritaria
Altos, baixos e sopranos
Parecendo uma sinfonia

 Agradeço essa benção divina
É minha família dando bom dia
Abro a janela e chamo os meus
Com saudação de uma cotovia



Jonas Rogerio Sanches
Imagens de Jonas R. Sanches

Reflexão

Se agires sempre em função do auto-aperfeiçoamento
Tudo ao seu redor receberá os benefícios


Jonas Rogerio Sanches
Imagem: Google

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...