quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Renovação


A mãe Gaia se alinha
Com todo o sistema
Profecias antigas
Mudanças terrenas

Nosso Sol se impõe
Em força incalculável
Todo sistema que era forte
Em um segundo ficou frágil

Fogo que rasga o céu
Como uma serpente
Trombetas tocam em anunciação
Seres fulgurantes surgem em hórdas
Suas vozes rugindo como leão

Não é o final
Mas sim um recomeço
Uma nova era
De novas leis
Seres de Luz agora governam
Trazendo as ordens de Deus nosso Rei


Jonas Rogerio Sanches

Temporal



Raios fulgurantes
Iluminam a noite quente
Energia pura em  flashes cortantes
Natureza serena gritando pra gente

Ensurdecedores trovões constantes
Rugiam nos ares desse céu cinzento
Servindo de aviso aos seres da Terra
Vem a tempestade depois os lamentos

Vem com granizo e com fortes ventos
Iguais a dilúvios esquecidos no tempo
Mas num passe de mágica o silêncio surge

Tranparecendo um raio solar
Abre-se uma brecha entre pesadas nuvens
Vejo o azul do céu se tranformando em mar

Jonas Rogerio Sanches
Imagem: Google

Amanhecer




No horizonte o Sol desponta
Trazendo brilho as cores
Iluminando as flores
Aquecendo meu coração

Surge soberano no céu
Com seus raios, sua luz
Traz  vida a amada Gaia
Sua energia que reluz

Pássaros cantam alegremente
Saudando fulgurante... Astro real
Sua clareza predomina
Afastando todo mal

Sol de ouro, estrela mãe
Companheiro de jornada
Te espero todos os  dias
No final da madrugada

Jonas Rogerio Sanches

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Poema aos Arcanjos



Oh amados Arcanjos celestes
Nesta data tão sublime e de tanta luz
Vim trazer minha homenagem
Acompanhado de Jesus




Seres que estão sempre em prontidão
Esperando serem chamados
Para cuidarem das pessoas
E auxiliar na evolução




Sua pureza incontestável
De origem celestial
Seu príncipe é Mikael
Que me afasta de todo mal




Oh Raphael de encanto e vida
Traz a cura a humanidade
Conforta aqueles que precisam
Com sua medicina e bondade




Jibrail ou Gabriel
És o homem forte de Deus
Traga sempre boas novas
Para o mundo e para os meus




Me despeço emocionado
Dos Arcanjos iluminados
Que me defendem com bravura
E me tratam com ternura


Jonas Rogerio Sanches

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Flores




Lírios, peônias e jasmins
Dálias, orquídeas e crisântemos
Trevos, hortênsias e gerânios
São os inquilinos do meu jardim

Flores tão belas e multicoloridas
Perfumes delicados feito mulher
Criação que enfeita, visão que dá brilho
Nas soleiras, nos bosques e em todo lugar

Olho contente e elas me sorriem
Pergunto de onde  veio o lilás
Aquelas vozes doces a mim se dirigem
Dizendo que somos filhos do mesmo pai

Margaridas e rosas entram na conversa
Dizendo palavras de alto teor
Um cravo me chama e me fala baixinho
Fomos feitas por Deus, somos obras do amor

Jonas Rogerio Sanches
Imagem: Google

Uma Visão



Eu deitado em minha cama
Fui arrebatado em um instante
Me encontrei na solidão
Neste campo verdejante

Refleti nesse momento
E contemplei bela paisagem
Sem saber que tudo aquilo
Era o começo da viagem

Caminhei longo trajeto
Sem saber pra onde ia
Quando surge em minha frente
Imagem linda de meu Guia

Ele disse com carinho
Há varias portas e caminhos
Se escolher com o coração
Alcançará a salvação

Jonas Rogerio Sanches

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Vontade Dirigida



Unidade primeva
Matriz da criação
Início do Universo
O começo da canção

Dele nasce o binário
Ventre da expressão
Princípio feminino
Mãe de iluminação

União dos opostos
Atração, ligação
Pensamento e vontade
Luz, manifestação

Complemento ternário
Filho desta união
Semente da humanidade
Surge em germinação

Jonas Rogerio Sanches
Imagem: Google


Eis que Deus cria o universo e o verbo se fez carne, o caos cede lugar a luz e da unidade surge o plano divino do criador, o homem criado a sua propria imagem. E o ternário Pai, Filho e Espirito Santo unen-se e surge o grande mistério divino que a nós , nesse estágio evolutivo não é dado desvendar. Somos todos um, particulas divinas unidas à grande conciência Cósmica, caminhando em direção ao Uno com Ele.


Interação feita por: Elsy Myrian Pantoja


Inspiração



Calmaria invade a alma
Traz a tona verso e rima
Num poema de cor alva
Vem traçando minha sina

Surge letras e palavras
Momento de inspiração
Eu empunho minha pena
Pra escrever esta canção

Calo e calmo sigo os quadros
A nascer em minha mente
Imaginação em um segundo
Que me faz viver contente

Terminando a narrativa
Me sinto iluminado
Meu ser que transborda vida
No caminho a ser trilhado


Jonas Rogerio Sanches

Chuvarada Noturna



O barulho das gotas
A cair no telhado
Embalando meus sonhos
Chuvisco abençoado

Seja bem vinda chuva
Lavando esta cidade
Molhando os jardins
Vem matar minha saudade

Vem dos céus essa benção
Como os Anjos alados
Renovar nossa vida
E encher os riachos

Seja forte ou mansinha
Garoa ou furacão
Tu serás sempre amada
Chuva do meu coração


Jonas Rogerio Sanches

domingo, 26 de setembro de 2010

Anjo



Liláses caminhos
De alvura e esplêndor
Meu Anjo comigo
No riso ou na dor

Suas asas brilhantes
Refletem brancura
Vestes luminosas
Uma alma tão pura

Proteção e sabedoria
Guiando minha trilha
És príncipe e pureza
Em sua hierárquia

Sou grato meu Anjo
Por sua proteção
Clareia minha mente
E o meu coração


Jonas Rogerio Sanches

Natureza Transcrita



Oh Natureza
Perfeição, cor e beleza
A mão de Deus te deu mil flores
Várias espécies, muitos amores

Desertos, geleiras e cerrado
Florestas imensas
Mares e riachos
Um planeta belo e enfeitado

Rios que cortam a terra
Soberanos nas matas
Lagos, mangues e praias
Imensos véus de cascatas

Equilibrio Divino
Minusciosa e bela canção
Sento, vejo e contemplo
A pureza da criação


Jonas Rogerio Sanches

sábado, 25 de setembro de 2010

Rimas de um Sonho



Vem no sono um lindo sonho
Alço vôo em férteis campos
Dirigido pela Luz
Em direção de um lar de encantos

Almas alvas de brancura
Luzes nuas transparentes
Entoando em terno coro
Canções lindas transcedentes

Chega ao fim essa jornada
No retorno um doce pranto
Recordando aquele instante
Já me encontro em meu recanto


Jonas Rogerio Sanches

Clara



Um pequeno Anjo      
Pureza e encanto
Seus cachos dourados
Seus olhos azuis

Singela criança
Amor e esperança
Olhar de lembrança
Clara cheia de Luz

Tão bela essa Alma
De luminosa aura
Feição de alegria
Semblante que acalma

Poema dedicado á Clara Sanches Cipolara

Jonas Rogerio Sanches

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Influência do mundo espiritual no processo de evolução



O mundo material pode até chegar ao fim, mas o mundo espiritual é primordial.
Desde aproximadamente 12,4 bilhões de anos começou a evolução nesse planeta, desde o reino mineral até as formas de vida que vocês conhecem hoje.
Como já sabemos, os pensamentos determinam as criações e as transformações do fluido universal, nos mostrando que o processo de evolução neste pequeno planeta é dirigido pela Vontade Divina que se manifesta e se concretiza pelo trabalho do mundo espiritual.

Jonas Rogerio Sanches
Escrito no dia 23 de setembro de 2010 às 21:00hs  sob influência mediúnica

Sorrisos e Perfumes



Nesta manhã te trago flores
E Deus te traz a primavera
Perfumes tão raros e as cores
Amizade tão pura e singela

Que a Luz transpareça em todo seu ser
Como o iluminar de mais um alvorecer
Preciosos momentos de pensamentos
Sorriso sincero do amanhecer

Termino estes versos sorrindo
Vida,  amor e plenitude
Contemplo com o coração e a alma
Depois retorno a quietude

Jonas Rogerio Sanches

Nossas Sementes



Tenha fé em sua capacidade, dentro de você há uma semente esperando para germinar, cultive essa semente em seu interior, regue-a com Amor e Luz, deixe crescer em você a essência de Deus, ligue-se ao seu Eu Superior e deixe fluir a Vontade Divina em suas ações, o Pai espera o retorno do filho, se lembrem do caminho e retornem ao Pai.

Jonas Rogerio Sanches
Escrito no dia 23 de setembro de 2010 às 21:00hs  sob influência mediúnica

Nossos Problemas







 Nossos problemas são as provas a que somos submetidos de acordo com a Lei da Atração, cada um atrai para si a situação necessária para sua ascenção no caminho da evolução, cabe a nós aceitar nossa missão e nos dedicar a ajudar o irmão necessitado.
Se trabalharmos com a Luz ela se expandirá em nós e nossos problemas se dissolverão em Deus.


Jonas Rogerio Sanches

Vislumbre




Se rompe o casulo da alma
Metamorfoseando a vida
Transformação das formas
Sublime perfeição
Delicadas asas brilhantes
Refletem como um misto de cores
Vislumbre gentil da Natureza
Recanto de Paz no coração
Conforme descrito no tempo
Semblante de calma na fronte
Gratidão singela em meu peito

Jonas Rogerio Sanches

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Transparência





Sol brilhante invade a fronte
Lembranças vagas de tempos idos
A mente limpa retorna a fonte
Mente coletiva dos destemidos

Coração sente uma paz profunda
Laços terrenos se desfazendo
Matéria que outrora já foi imunda
Agora brilhante está transcedendo

Divino Ser que abrange tudo
Imensos sóis , incontáveis mundos
Homens, estrelas e um céu profundo
Muitas palavras, silêncio mudo


Jonas Rogerio Sanches

Mediunidade




A mediunidade é um grande presente que nos é oferecido pela Luz, um dom que não distingue raças, crenças, condições financeiras e cultura, é pois, um instrumento de trabalho dentro do caminho da evolução.
Aquele que busca humildemente de coração a comunicação com nossos irmãos da espiritualidade, com propósitos de um bem maior, pelo amor ao próximo e pelo esclarecimento será sem sombra de duvida auxiliado.
Não faça uso dessa preciosa ferramenta para fins egoísticos ou de natureza maléfica, pois, serás ludibriado por espíritos de baixa vibração. Porém, trabalhe e busque com seriedade o vosso dom e serás recompensado pelo despertar da verdade em você!


Jonas Rogerio Sanches

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Renascendo





Desperto a vida novamente
Em um fluir quase Divino
Surgindo em meio a névoa
Renasce a Luz em meu destino

De mãos dadas ao sábio homem
Contemplei minha missão
Com palavras e gestos dóceis
Me mostrava a escuridão

Caminhei de olhos atentos
Vendo a dor meio a gemidos
Seus olhares suplicavam
Nos de a Luz que traz contigo

Uma visão que me tocou
Reascendeu meu dom que sei
Por misericórdia àquelas almas
Trilhas de Luz caminharei


Jonas Rogerio Sanches

terça-feira, 21 de setembro de 2010

ATALHO

 


As dores das flores.
Os cheiros das nozes.
As vozes das cores.
O silencio dos albatrozes.
Sou o centro do meu universo.
De dia o som do tempo.
De noite escuro eterno.
O contorno do invisível.
A explicação do indizível.
Espio, explico e complico.
Sem saber se é frente ou verso.
Só sei que sou o centro do meu universo.



         
Jonas Rogerio Sanches

O Odor da Primavera



Mil flores a desabrochar
Que exalam doces perfumes
Nessa noite iluminada
Pela luz dos vaga-lumes

Botões cintilantes e vermelho púrpura
Beleza que encanta a alma
Mágica divina luz
Um momento que acalma

Nova e velha primavera
Maravilhosa e pura em perfeição
Enche de magia a nossa mente
Transborda amor do coração


Jonas Rogerio Sanches
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...